[Publica na SUMMIT PS13] Pedro Abritta (Undergraduate Student @ University of South Florida, Estados Unidos)

Texto por @Igor Cunha

Pedro Abritta é estudante de graduação em Física e Matemática na University of South Florida. Entender como materiais respondem a diferentes estímulos como pressão, temperatura, ou força aplicados a eles, é muito importante considerando as diversas aplicações que eles são submetidos. O Pedro utiliza de modelos matemáticos e simulações computacionais para estudar o que aconteceria aos materiais reais, mas sem ter a necessidade de preparar esses materiais. Isso agiliza o processo de análise desses materiais e possibilita avaliação de diversas estruturas sem precisar prepará-las. O principal foco da pesquisa do Pedro são os processos de fratura de materiais macios, que tem suas propriedades macroscópicas (aquelas que conseguimos ver a olho nu) amplamente modificadas pelos estímulos mencionados anteriormente. Apesar do processo de fratura ser muito aparente de maneira macroscópica, entender como esses processos acontecem de maneira microscópica (como as moléculas estão organizadas) é muito importante para entender o que acontece com o material. Dependendo da organização estrutural das moléculas, as fraturas ocorridas podem ocorrer de maneira instantânea ou levar um longo tempo. A pesquisa do Pedro, já está produzindo resultados que o permitem decifrar o processo de fratura de materiais macios e identificar os mecanismos por trás dessas mudanças.

Tem alguma dúvida sobre o trabalho do Pedro? Entre em contato com ele via

LinkedIn ●

Other news